Call of Duty: conheça os melhores e piores jogos da franquia de guerra

Call of Duty é uma das franquias mais populares de FPS do mundo com mais de 10 games no repertório. A série já levou os jogadores desde as trincheiras da Segunda Guerra Mundial até enormes combates com modernos equipamentos. Confira agora os melhores e piores jogos dessa franquia.

Call of Duty: conheça os melhores e os piores jogos da franquia de guerra (Foto: Divulgação)Call of Duty: conheça os melhores e os piores jogos da franquia de guerra. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty 3

Lançado em 2006, Call of Duty 3 recebeu críticas por não estar disponível para PC, como os outros jogos da saga. Além disso, o game foi desenvolvido com um cronograma de oito meses, o que justifica de certa forma o produto final.

Acima de tudo, CoD3 não apresenta muitas ambições: adiciona apenas uma nova camada brilhante. Apesar disso, a campanha foi facilmente esquecida. Alguns pontos podem ser considerados culpados disso, como as missões genéricas em que os jogadores eram forçados a passar, o pobre AI, a grande quantidade dos bugs e a falta de variedade no gameplay.

Call of Duty 3 (Foto: Reprodução)Call of Duty 3 recebeu críticas por não estar disponível para PC. (Foto: Reprodução)

 

Call of Duty: World at War

Apesar de ser superior ao Call of Duty: 3, World at War foi considerado um erro. Isso porque o game volta ao enredo da Segunda Guerra Mundial depois do grande sucesso de Call of Duty 4: Modern Warfare. Lançado em 2008, o jogo trouxe grandes momentos, apesar de ter sido o pior desempenho da franquia.

Mesmo com as vozes de Kiefer Sutherland e Gary Oldman, a campanha acabou sendo uma das menos memoráveis. Além disso, o multiplayer, mesmo apresentando pela primeira vez veículos, não apareceu ter o mesmo ritmo do antecessor. Talvez, pelas armas obsoletas ou pelo design do mapa, o game acabou não emplacou, apesar de incluir o famoso modo com zumbis na série.

Call of Duty: World at War (Foto: Reprodução)Call of Duty: World at War apresenta uma qualidade superior em relação ao Call of Duty 3. (Foto: Reprodução)

 

Call of Duty: Ghosts

Houve muito barulho em torno do lançamento de Ghosts devido à estréia do lançamento nas novas gerações e ao potencial do jogo. Apesar disso, a Infinity Ward acabou lançando um produto que, na verdade, pouco fez sentido.

As texturas não correspondem muito com a proposta de um game para PS4 ou Xbox One. Com isso, a campanha foi bastante curta e superficial. O modo Extinction, apesar de novo, foi visto como uma forma pouco elaborada de mudar os recursos depois que os zumbis ficaram um pouco sem graça.

Call of Duty: Ghosts (Foto: Divulgação)Call of Duty: Ghosts traz texturas que não correspondem muito com a proposta de um game para PS4 ou Xbox One.(Foto: Divulgação)

 

Call of Duty: Modern Warfare 3

O jogo traz gráficos pouco elaborados. Além disso, o enredo genérico e entediante desvalorizam o game. Mesmo ignorando a campanha, a integridade visual da série diminuiu drasticamente.

Em comparação com os jogos anteriores, Modern Warfare 3 é bastante decepcionante. Apesar de não ter apresentado um desempenho tão ruim quanto Ghosts, há quem diga que MW3 foi uma péssima adição à franquia Call of Duty.

Call of Duty: Modern Warfare 3 (Foto: Divulgação)Call of Duty: Modern Warfare 3 é bastante decepcionante. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty

O primeiro Call of Duty é um jogo muito bom. Apesar da falta de uma história decente, a jogabilidade foi feita para o título ser um grande game de tiro em primeira pessoa. Não houve nada muito surpreendente, mas o lançamento trouxe um novo vício para os mais fãs do gênero.

O modelo definido no primeiro título foi seguido até o último da série, na qual o jogador vira um soldado que faz parte de um pelotão. Apesar disso, o game não recebeu boas críticas no lançamento. Pelo contrário, o jogo foi visto como uma versão mais fraca de Medal of Honor, sem um multiplayer online.

Call of Duty (Foto: Divulgação)Call of Duty foi visto como uma versão mais fraca de Medal of Honor. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty: Black Ops

Black Ops levou a série para a Guerra Fria, além de abrir caminho para as melhores histórias que a série viu. Com uma campanha para single player de ótima qualidade, Blac Ops também é conhecido pelo modo Zombie e pela evolução do multiplayer cooperativo, que foi introduzida em World at War.

Treyarch investiu bastante tempo para desenvolver a intrigante história, onde o protagonista Alex Mason interage com personagens famosos da história, como Fidel Castro, John F. Kennedy e Robert McNamara, além de acertar na trilha sonora com direito a músicas de Rolling Stones e Creedence Cleanwater Revival.

Call of Duty: Black Ops (Foto: Divulgação)Call of Duty: Black Ops levou a série para a Guerra Fria. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty 2

Call of Duty 2 tornou os elementos da série mais desafiadores, envolventes e divertidos. Apesar do gênero de Segunda Guerra estar um pouco saturado, os jogadores não deixaram de se aventurar com as armas antigas.

O game é bastante intenso. Com linhas de batalhas belamente desenhadas, você será encorajado a usar coberturas e manobras de ataque. Além disso, o jogo traz muita audácia, além de mostrar os horrores enfrentados por forças americanas, russas e inglesas durante a guerra.

Call of Duty 2 (Foto: Reprodução)Call of Duty 2 traz os horrores enfrentados por forças americanas, russas e inglesas durante a guerra. (Foto: Reprodução)

 

Call of Duty: Black Ops 2

Black Ops 2 é extremamente divertido, com mapas impressionantes, e ótimos modos de jogo. A Treyarch foi bastante ousada. Com um enredo que continua a história do primeiro Black Ops, essa nova versão foca em Alex Mason, durante a Guerra Fria, e o filho David, no ano de 2025.

Praticamente todos os elementos do escopo oferecem divertimento desde a campanha desenvolvida até a inteligente e completa experiência com zumbis.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação)Black Ops 2 é extremamente divertido, com mapas impressionantes, e ótimos modos de jogo. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty: Modern Warfare 2

Extremamente promissora, a sequência foi perfeita. Com uma campanha emocionante e interessante desde o primeiro momento, MW2 traz um multiplayer de alto nível com incríveis e revolucionárias ideias da guerra moderna.

Com cenários cada vez mais absurdos, o game começou a ignorar as exigências do realismo. Porém, o multiplayer se tornou mais acessível. Para alguns, esse game foi um dos responsáveis tornar a franquia famosa.

Call of Duty: Modern Warfare 2 (Foto: Divulgação)Call of Duty: Modern Warfare 2 traz cenários cada vez mais aburdos. (Foto: Divulgação)

 

Call of Duty 4: Modern Warfare

Apresentando uma incrível campanha, ótima história, personagens incríveis, trilha sonora impecável e multiplayer revolucionário, Call of Duty 4: Modern Warfare fez brilhar novamente a estrela da franquia que havia a muito parado de brilhar tão forte, se tornando um grande sucesso. Seu modo multiplayer atingiu níveis nunca antes chegado com a progressão do jogador e outras características.

Apesar de ter mudado quase tudo com relação ao seu antecessor, o game foi otimamente recebido pela crítica e jogadores, onde apresentava o fantástico modo single-player com cinemáticas, na qual ajudou a levantar o estilo FPS a outro nível. Existiram muitos outros jogos de boa qualidade na série, mas nenhum viciou tanto os jogadores quanto este aqui.

Call of Duty 4: Modern Warfare (Foto: Divulgação)Call of Duty 4: Modern Warfare (Foto: Divulgação)

 

Deixe um comentário =)