Novas habilidades de ‘Call of Duty’ são caminho da vitória ?

Segundo Carlos Magno, da Equipe Campeã em Call of Duty, sim! Confira todas as dicas nesta entrevista que foi ao ar pela Rede Globo no último domingo, no programa Madrugames.

Abusar do exoesqueleto é segredo para se dar bem em ‘Advanced Warfare’. Campeão Carlos Magno desmente ainda mito sobre sensibilidade de mira.

“Call of Duty” é um dos games de tiro mais populares do pedaço há anos, mas em 2014 a série mudou bastante com “Advanced Warfare”. Para Carlos Magno, convidado do Madrugames deste domingo (14) e campeão brasileiro de “Call of Duty”, o segredo para se dar bem no novo jogo é abusar das habilidades do exoesqueleto, como pulos duplos, esquivas (ou “dashes”) e até um pisão aéreo.

O ciberatleta da equipe Callidus também desmente o mito que diz que, para ter um desempenho bom dentro dos games de tiro em primeira pessoa, é preciso deixar a mira da arma solta. Carlos conta que costuma deixar a sensibilidade no nível 3, que é até considerada lenta demais por alguns jogadores. O título de campeão deve pôr fim a essas dúvidas.

O jogador profissional de “Call of Duty” confessa ainda que sua arma preferida do momento é a metralhadora Bal-27, e que sua configuração de equipamentos dentro do jogo favorece as vantagens que deixam o personagem mais rápido e invisível para o radar dos inimigos.

Nos vídeos exclusivos do Madrugames para o G1, Carlos fala de como “Advanced Warfare” está muito mais rápido e vertical, forçando aqueles que gostam de jogar entocados a saírem dos esconderijos e se movimentar pelos novos mapas. Junto de seu colega de equipe, ele também recomenda que os jogadores aprendam a ter uma função específica em cada partida.

Deixe um comentário =)